Plantão
HOME

Receita Federal dá desconto de até 80% para encerrar disputa sobre incentivo fiscal

Publicado dia 28/05/2024 às 19h11min
Programa de regularização tributária tem como foco contribuintes que discutem judicialmente cobranças de impostos em decorrência de incentivos fiscais recebidos nos Estados; adesão poderá ser formalizada até o dia 28 de junho

Por Clayton Freitas

O governo federal abriu um programa de regularização tributária para contribuintes que discutem judicialmente as cobranças de impostos em decorrência de incentivos fiscais recebidos nos Estados. O edital lançado na última quinta-feira, 16, indica que os descontos podem chegar a 80%.

Segundo nota conjunta da Receita Federal e da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN), podem ser incluídos na negociação os débitos decorrentes de exclusões de incentivos e benefícios fiscais ou financeiros referentes ao Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) da base de cálculo do Imposto Sobre a Renda das Pessoas Jurídicas e Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (IRPJ/CSLL).
A adesão poderá ser feita até o dia 28 de junho deste ano, seguindo alguns critérios. Em resumo, quanto menor for o prazo para pagamento, maior será o desconto, e vice-versa. São duas as formas possíveis de adesão. Veja abaixo:
    desconto de 80%: se o pagamento for feito em espécie, o residual poderá ser parcelado em até 12 vezes;
    pagamento em espécie de, no mínimo, 5% do valor da dívida consolidada, sem reduções, em até cinco parcelas mensais e sucessivas, com a possibilidade de pagamento de eventual saldo remanescente em 60 parcelas com redução de 50% ou em 84 parcelas com redução de 35%.

Débitos com a Receita e dívida ativa

Para renegociar débitos junto à Receita Federal, é necessário que o interessado formalize a abertura de processo digital no Portal do Centro Virtual de Atendimento (Portal e-CAC). Para isso, é necessário acessar a aba “Legislação e Processo”, por meio do serviço “Requerimentos Web”.

Para negociar os débitos inscritos na dívida ativa da União, será necessário que o contribuinte faça a adesão pelo Portal Regularize. Para o procedimento, o usuário deve acessar “Outros Serviços”, e escolher por “Transação no Contencioso Tributário de Relevante e Disseminada Controvérsia”.

É necessário preencher o formulário eletrônico e apresentar os seguintes documentos: requerimento de adesão preenchido; qualificação completa do requerente e, no caso de requerente pessoa jurídica, de seus sócios, controladores, administradores, gestores e representantes legais; número dos processos administrativos do crédito tributário a transacionar, bem como o número das inscrições na dívida ativa da União; e certidão de objeto e pé do processo judicial em que discutida a tese, que informe o atual estágio da ação e, se houver, a data da decisão que determinou a suspensão da exigibilidade das inscrições, além de eventual reforma ou confirmação da decisão pelas instâncias superiores.

 

O Estado de São Paulo

Fonte: O Estado de São Paulo

Mais Populares

Contabilidade Sindfesp 2017

12 de setembro de 2023 |   4593

Ata Taxa Assistencial

11 de agosto de 2022 |   4077

Contabilidade Sindfesp 2020

12 de setembro de 2023 |   3918

ÚLTIMAS Notícias

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA

07 de junho de 2024 às 15:58:39

Desigualdade persiste no Funcionalismo Público

19 de dezembro de 2023 às 07:58:44

Fale Conosco

Avenida São João, 313 - 14º andar - Centro São Paulo / SP
(11) 3339-3121 | | (11) 91938-5372
sind@sindfesp.org.br